Hybrid Approaches to Assess Economic, Environmental and Technological Impacts of Long Term Low Carbon Scenarios – The Portuguese Case


Tarefas do DPP:

  • Elaboração de Cenários para a Economia Portuguesa até 2050; Processo participativo que incluiu a realização de 3 workshops
  • Quantificação dos drivers socioeconómicos associados a cada cenário.


Outputs do DPP:

  • Colecção de Cenários Globais - Selecção e Análise de Projectos Internacionais de Cenários;
  • Projectos Internacionais de Cenários - uma Compilação;
  • Cenários, Reflexões e Planos Estratégicos de Longo Prazo em Portugal - uma Compilação;
  • DPP Insights: Timeline - A Economia Portuguesa no Contexto Global;
  • A Economia Portuguesa a Longo Prazo - um Processo de Cenarização.



As alterações climáticas são actualmente reconhecidas pelos decisores políticos e comunidade científica como um dos maiores desafios colocados à Humanidade. Por conseguinte, a avaliação da real diminuição dos gases de efeitos de estufa (GEE) é uma tarefa crucial para apoiar decisões políticas e investimentos públicos e privados. Para simular cenários de baixas emissões de carbono e avaliar a eficiência económica das decisões tomadas em nome da poupança de energia e do meio ambiente, são utilizados modelos energéticos, económicos e ambientais. No entanto, os diferentes tipos de modelos conhecidos apresentam fortes limitações, gerando inclusivamente resultados divergentes. Tal facto aumenta a incerteza e faz com que o valor dos modelos no apoio à decisão política seja questionado.

O projecto “HybCO2: Abordagens híbridas para avaliar o impacto económico, ambiental e tecnológico de cenários de redução de carbono de longo prazo – o caso de estudo Português”, co-financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, que integra também a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e o Instituto Superior de Economia e Gestão tem como principal objectivo desenvolver ferramentas de modelação que reduzam a incerteza e melhorem a avaliação dos impactos e o desenvolvimento de políticas associados a cenários de mitigação de carbono a longo prazo. Para levar a cabo esta tarefa, estão a ser desenvolvidas duas ferramentas híbridas, o HYBSTEP e o HYBGED, que serão utilizadas para:

  • Quantificar os impactos de alcançar um cenário de baixo carbono para Portugal até 2050, incluindo um neutro em termos de carbono;
  • Analisar mudanças comportamentais e identificar oportunidades tecnológicas de baixo custo e um mix óptimo de instrumentos políticos para a redução das emissões de GEE até 2050.

Para avaliar a eficiência económica das oportunidades de redução de GEE e as suas repercussões, as duas ferramentas híbridas irão utilizar um conjunto de cenários que exploram possíveis trajectos socioeconómicos de Portugal até 2050, incluindo o desenvolvimento tecnológico. O contributo do Departamento de Prospectiva e Planeamento e Relações Internacionais (DPP) para o projecto são os dois cenários descritos de forma qualitativa e quantitativa e cujas narrativas são exploradas no documento “A Economia Portuguesa a Longo Prazo – um Processo de Cenarização” - o cenário “Bem-vindos” e o cenário “Não podemos falhar”.